Gl. TubuloAcinar Composta - Gl. Salivar

  Torquatto, E.F.B.; Lima, B.; Brancalhão, R.M.C.; Guedes, N.L.K.O.¹

  As glândulas salivares submandibulares e sublinguais são exemplos de glândulas tubuloacinares compostas. Ambas produzem uma secreção mista por apresentarem ácinos mucosos e serosos.

  A glândula submandibular contém muitos ácinos serosos puros e poucos ácinos mucosos, sendo os ácinos mucosos acompanhados de semi-luas serosas – que são células serosas que parecem formar capuz sobre as unidades mucosas. O produto secretado por essas células chegam a luz do ácino pelos espaços intercelulares das células mucosas. Os ductos dessas glândulas são extensos e formados de um epitélio cujas células são cúbicas e eosinófilas, quando coradas com hematoxilina e eosina (HE). O espaço da luz dos ductos é bem amplo. Ainda, as células serosas parecem azuladas quando coradas em HE e a luz dos ácinos serosos são tão estreitos, quase não aparentes, enquanto os dos ácinos mucosos são bem evidentes.

  Por outro lado, glândulas salivares sublinguais contêm muitos ácinos mucosos e poucos ácinos serosos. O citoplasma das células mucosas cora-se palidamente pela técnica de HE, parece possuir numerosos vacúolos, o núcleo é achatado e tem localização basal, enquanto nas células serosas o núcleo é esférico e, também, tem posição basal. A glândula salivar parótida contém apenas ácidos serosos, as células têm forma piramidal e é densamente corada. Os domínios laterais da membrana plasmática das células mucosas são claramente delineadas, enquanto que as das células serosas difíceis de seres observadas. As células acinares serosas estão localizadas nas partes terminais secretoras e contêm grânulos apicais apresentando amilase salivar e outras proteínas salivares no seu interior. Já as células acinares mucosas secretam mucinas (glicoproteínas) na saliva.

¹ Como citar:

  • Nas referências: TORQUATTO, E.F.B.; LIMA, B.; BRANCALHÃO, R.M.C.; GUEDES, N.L.K.O. Tecido epitelial, 2016. Disponível em: . Acesso em: 16 de jul. 2016. (conforme data de acesso ao site);
  • No texto: Torquato et al. (2016) ou (TORQUATO et al., 2016).

Publish modules to the "offcanvas" position.

Nós usamos cookies
Nós usamos cookies no nosso site. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto que outros ajudam a melhorar o site e a experiência do usuário. Você pode decidir se quer permiti-los ou não. Tenha em mente que, em caso de rejeição, você não será capaz de usar todas as funcionalidades do site.