Unioeste: Pesquisa aponta alta nos preços do açúcar, óleo de soja, carne bovina e leite na cesta básica

Unioeste: Pesquisa aponta alta nos preços do açúcar, óleo de soja, carne bovina e leite na cesta básica

Em pesquisa realizada mensalmente pelo Dieese, houve elevação de preço da cesta básica em 14 cidades e redução em outras duas no mês de maio. As maiores altas foram registradas em Natal (4,91%), Curitiba (4,33%), Salvador (2,75%), Belém e Recife (ambas com 1,97%). As capitais onde o valor da cesta apresentou queda foram Campo Grande (-1,92%) e Aracaju (-0,26%).

No Sudoeste do Paraná, o GPEAD (Grupo de pesquisa em Economia, Agricultura e Desenvolvimento, afeto ao curso de Ciências Econômicas da Unioeste, campus de Francisco Beltrão) e instituições parceiras, seguem desenvolvendo a pesquisa presencialmente, respeitando todos os cuidados prescritos pelas autoridades sanitárias. Segundo os dados da pesquisa, o valor da cesta foi alterado em Dois Vizinhos (-0,25%), em Francisco Beltrão (-2,92%) e em Pato Branco, que ao contrário das outras duas cidades, obteve uma elevação de 2,51%. Em termos monetários, as reduções foram de R$ 1,20 em Dois Vizinhos e de R$ 14,48 em Francisco Beltrão, já em Pato Branco a alta foi de R$ 11,49. 1,49. Em valores nominais, o preço da cesta básica individual mais elevada foi a de Dois Vizinhos, R$ 486,39, seguida de Francisco Beltrão, R$ 481,40. Já a de menor custo foi a de Pato Branco, R$ 468,59.

Os produtos da cesta básica de alimentação que apresentaram maior alteração no valor, de acordo com o Dieese, foram o açúcar, o óleo de soja, a carne bovina de primeira, o café, o leite e o pão. A banana, por sua vez, diminuiu o preço. Nas três cidades do Sudoeste pesquisadas pelo GPEAD, nota-se uma semelhança nos preços dos itens da cesta básica. Porém o destaque é o alto valor do açúcar, do óleo de soja, da carne bovina e do leite, e a redução do preço da banana.

No Sudoeste do Paraná, o preço do quilo do açúcar cristal obteve um aumento de 2,56% em Dois Vizinhos, 1,79% em Francisco Beltrão e de 6,11% em Pato Branco. Segundo o Dieese, a alta do açúcar no varejo decorre de uma maior demanda pelo produto e menor oferta, uma vez que a moagem começou tarde e a produtividade nos canaviais foi reduzida.

O óleo de soja também sofreu elevação de preço em Dois Vizinhos (0,77%), em Francisco Beltrão (2,39%) e em Pato Branco (1,23%). De acordo com o Dieese, mesmo com a oscilação do valor da soja no mercado internacional e a redução da demanda de óleo para a produção de biocombustível, os produtores do setor alimentício tiveram dificuldades em conseguir matéria-prima, o que se refletiu no preço.

O valor médio da carne bovina de primeira aumentou 2,25% em Dois Vizinhos, 0,63% em Pato Branco, e diferente dessas cidades, o preço diminuiu -0,73% em Francisco Beltrão.  

O café em pó, entre as três cidades do Sudoeste do Estado, teve o preço elevado somente em Pato Branco (5,72%). Já em Francisco Beltrão e Dois Vizinhos, apresentou redução de (-2,3%) e (-3,12%), respectivamente.

O preço do litro do leite integral aumentou em Francisco Beltrão (4,03%) e em Pato Branco (7,03%), já em Dois Vizinhos diminuiu (-1,42%). A entressafra do leite, o clima seco e os maiores custos de produção explicam o comportamento de elevação no preço.

A banana, por fim, teve redução de preço no Sudoeste do Paraná. Em Dois Vizinhos foi de (-14,16%), Francisco Beltrão (-28,08%) e em Pato Branco de (-15,16%).