Unioeste realiza montagem final das aeronaves Ximango em Foz do Iguaçu

Previous Next

No período de 27 de maio até 02 de junho, foi realizada a operação de montagem final das duas aeronaves doadas pela Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (SEAP) para a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). As duas aeronaves modelo Ximango AMT 200S tiveram asas e profundores desmontados para permitir o transporte até o Campus de Foz do Iguaçu da Unioeste.

Para o diretor do Centro de Engenharia e Ciências Exatas (CECE), professor Romeu Reginato, esta ação foi um passo decisivo para a aplicação das aeronaves nas diversas atividades de ensino, pesquisa e extensão, e construção de parcerias que pavimentarão o caminho para o objetivo maior de fomentar um polo de conhecimento, pesquisa, desenvolvimento e inovação na área de aeronáutica, de extrema importância para desenvolvimento científico, acadêmico, tecnológico e econômico da região.

A montagem envolveu o encaixe e fixação da parte principal das asas na fuselagem das aeronaves, a fixação da parte terminal das asas (parte dobrável), que completam a envergadura total de 17,47m, bem como a fixação do profundor na parte traseira das aeronaves. Por segurança, as aeronaves foram fixadas ao solo através de estacas e cabos de aço. Ainda seguem em andamento os processos de limpeza e polimento, além de uma revisão geral de todo o processo de remontagem.

Ainda segundo o diretor fica os agradecimentos a todos que participaram. “Foi um trabalho liderado principalmente por Fabrício Saviato, Secretaria de Apoio do CECE, e Fabrizzio Cedraz, doutorando do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade da UNILA, mas que contou com a importante participação e apoio dos agentes da Seção de Manutenção e Conservação do Campus de Foz, Joel Aguiar Wildner, Marcelo Leandro Pereira Candido e Thiago Dorneles Azevedo, do professor e coordenador do curso de Engenharia Mecânica do CECE, William Ibañez, do acadêmico de Engenharia Mecânica, Ian Rino, e de Fabricio Dalcin, da Divisão de Transportes da UNILA”, comenta.