20 de novembro: É dia de pensar sobre onde estão os negros na sociedade

Previous Next

Taí, Consciência: “sentimento ou conhecimento que permite ao ser humano vivenciar, experimentar ou compreender aspectos ou a totalidade de seu mundo interior”.

O convite nesse 20 de novembro é esse, o de olhar para dentro e entender a importância do simples fato de parar para pensar sobre outro alguém.

Falar sobre a cor das pessoas, mesmo em 2020, ainda é necessário, pode acreditar. Chamar para encarar o que a sociedade impôs ao longo dos anos também, por isso o Dia da Consciência Negra ratifica o óbvio, a introdução justa de negros na sociedade.

O chamamento é o de abrir a janela de casa e se deparar, com todos juntos, de maneira igualitária, ocupando os mesmos espaços, as mesmas funções e não uma pseudo inserção, que na verdade, só evidencia os lugares predestinados pelo o que a história conduziu.

O dia

O Dia da Consciência Negra foi determinado a partir da Lei nº 10.639, que também instaurou a inclusão do tema “História e Cultura Afro-Brasileira” no conteúdo escolar brasileiro. A data de 20 de novembro faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, o mais importante líder de um dos mais conhecidos quilombos da história da escravidão no Brasil, o Quilombo dos Palmares.


Imprimir