Unioeste define retorno de atividades de ensino

Unioeste define retorno de atividades de ensino
Em reunião extraordinária, realizada hoje (29), o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), juntamente com representantes dos cinco campi e Reitoria da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) decidiram pelo retorno das atividades de ensino remoto emergencial. As aulas serão iniciadas no dia 17 agosto.

A decisão, aprovada pela maioria do Conselho, determinou que a retomada será de até 20% da carga horária de cada curso. Os colegiados terão autonomia para decidir quais disciplinas serão ofertadas aos acadêmicos de seus cursos. Essa definição será feita de 30 de julho a 7 de agosto e encaminhada para a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd). Além disso, cada colegiado decidirá como será feito o controle de frequência dos alunos. Os acadêmicos deverão realizar às matrículas de 10 a 14 de agosto.

A plataforma oficial de transmissão das aulas será o Teams. Lembrando que a Universidade disponibiliza o pacote Office 365 para que todos os acadêmicos possam utilizar as ferramentas ofertadas através do acesso institucional.

Segundo o reitor Alexandre Webber, as aulas serão síncronas, porém gravadas e postadas pelo professor na plataforma. “A Universidade decidiu pela volta das aulas remotas em decisão colegiada, destacando o trabalho feito pela Comissão Multicampi que baseou a discussão e as decisões”, ele reforça ainda que a Instituição sempre respeitou os protocolos estabelecidos contra a Covid-19 a fim de garantir a segurança de toda comunidade acadêmica.

O reitor ainda informou que Programa de Inclusão Digital, responsável pelo mapeamento dos estudantes em situação de vulnerabilidade social, identificará os alunos que necessitam de auxílio tecnológico, para empréstimo de celulares e pacotes de dados 3G.

Atualmente, a Unioeste conta com aproximadamente 11.390 acadêmicos e 9265 discentes no nível de graduação. São ofertados 33 cursos distribuídos nos cinco campi da Instituição, sendo 15 cursos com 3944 discentes no período noturno, 10 cursos com 2022 discentes no período matutino e 16 cursos com 3299 discentes integral.

A Unioeste foi a última das sete universidades públicas estaduais a decidir pelo retorno remoto das atividades de ensino em seus cinco campi. A UEL (Universidade Estadual de Londrina) decidiu pela volta no dia 29 de junho, a UEM (Maringá) 17 de agosto, a UEPG (Ponta Grossa) em 20 de julho, UNICENTRO (Guarapuava) no dia 27 de julho, UENP (Norte do Paraná) dia 1ª de junho e a UNESPAR dia 17 de março.

No entanto, o Conselho da Unioeste retoma a discussão em sistema remoto, sobre mais detalhes de como se dará o retorno das aula, na próxima terça-feira (4).


Acessos: 2574
Imprimir